quinta-feira, 31 de outubro de 2013

De caso com a dor

usei dedos, mãos
todo o corpo 
nada serviu 
para estancar
os borbotões de passado
que emergiram de mim

ao meu redor 
um córrego
cheio de corpos
não identificados 
se formou

ninguém irá reconhecê-los 
estes corpos sem nome
emergem de um tempo 
em que tudo era só sentimento
inominável

N.S.L
31/10/13

Nenhum comentário:

Postar um comentário