segunda-feira, 30 de junho de 2014

aqui ainda é o melhor lugar

costumo dizer que conheço três estados
além de Minas Gerais, onde nasci
por ordem cronológica
Paraíba
Espirito Santo
Rio de Janeiro
Mas acho que Paraíba
não devia contar
dois anos em São José das Piranhas
seca, fome e ranger de dentes
uma única viagem 
a um açude em Cajazeiras 
só para adquirir esquistossomose
não deve ser o que a Paraíba tem de melhor

NSL
30/06/14

domingo, 29 de junho de 2014

a morte do herói

cansei de esperar heróis
ulisses ou godot
tudo é espera
também sou telúrica
mais desertos que mar
penélope não por honra
mas por amor ao calor do palácio
o que eu não via
é que  sempre fui minha heroína
ainda que usando as armas medíocres
e considerando que não há terra prometida
e que a melhor espada é a palavra
eu já cheguei onde deveria estar

NSL
29/06/14


sexta-feira, 27 de junho de 2014

Corte

ali, onde era o umbigo
um corte enorme
mergulhei os dedos
isso me fez salivar
com as unhas o expandi
até o liquido verde-escuro escorrer

a voz que clama pela ordem gritou
__ Corra, você precisa se cuidar!
ignorei-a e arranquei nacos enormes 
fatias de dois quilos de medo
e lancei sobre a mesa

hoje novamente estou às voltas 
com postas consideráveis 
de pavor
loucura
e de medo de morrer
de tão grandes
não encontro lugar para desová-los

NSL
27/06/14
_ todo dia caçando, esse voo rasante sem fumaça.
__ você precisa dormir Jonas, tá um bagaço.
__ quero o passado de volta, o outro passado, o mais antigo, quero de volta  Jozilete e o aborto. Foi lá cara, foi naquela curva que meu carro derrapou.
_ Quem sabe cara, a mulher pode ser garçonete do Aquários, ou estar casada com um truculento dono de lavajato. Desencana, morreu, já foi cara.
_ Você entende que eu podia ter um filho aqui comigo meu, escutando Hadiohed, tomando uma cerveja e rindo da minha vida fodida.
_ Jonas, não rola cara, não tem essa fenda onde o que não aconteceu poderia ter acontecido. É tudo uma  fuga trouxa de quem não aguenta encarar a verdade.Nós não acontecemos cara,  não deu. Não faz essa merda ficar pior se enchendo de fantasia. Desce a porra da ladeira com dignidade. 
_ Mas eu não posso simplesmente deixar de acreditar, cara. E se uma onda viral me pegar, e se eu for parar no topo. Acontece cara. Acontece todo dia. 
_ Cai na real Jonas, nosso próximo passo é um câncer, ou uma cirrose. Enquanto isso experimenta essa cerveja como se fosse a última e desencana dessa parada de explosão. Nossa música é o que é, música de roda de bar, você é um puta letrista, soterrado por milhões de abrem o computador todo dia. 
_ Cara, não pode ser assim, se eu tivesse mais tempo, quarenta anos cara, não posso aceitar que termine assim. As pessoas precisam saber o que estão perdendo. Escuta isso: 

"e quando deixei de crer
que havia sentido na queda da folhas
que quem luta sempre vence no final 
que um grande amor me resgataria da tristeza
sobrou essa pata de elefante sobre o peito 
e uma resignação compulsória à finitude

por favor grande amor, prove-me que estou enganado"

__Isso não é lindo, cara? Não posso aceitar que acabe de maneira tão medíocre assim.

_ Jonas, vamos ter que chamar um táxi, você está muito bêbado para dirigir. 

NSL
27/06/14

quarta-feira, 25 de junho de 2014

temam

temam
pois quando eu arrancar
o último cravo
da carne

o medo

não vai sobrar
pedra sobre pedra
dessa história mal contada
de certo e errado
apenas consequências 
quando eu arrancar
o último cravo
abandonarei 
a espera doentia
da solidão morna
do meu quarto
sairei Equidna
e farei ruir
cada pacto corrupto
que atravessar o meu caminho
eu pude olhar 
nos olhos da morte
e foi ela que me contou
onde ela está
eu não estou

NSL
25/06/14

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Talvez você não possa acreditar mas eu posso ser bem gentil. Aprendi muito com minhas devastações, sei muito sobre isso. Não gosto e nem quero ver ninguém sofrer porque sei muito bem o que é isso. A dor e a derrota são minhas companheiras inseparáveis. Acredito que seja por isso que a injustiça e a maldade do mundo me atravessem de maneira tão atroz. Comungo com todos os perdidos, os fracassados e os desesperados do mundo e penso que nunca poderia ser diferente.
Ainda assim posso sorrir de maneira resplandecente.

NSL
23/06/14

sábado, 21 de junho de 2014

ouvir estrelas

a pedra que Drummond falava 
acho que é essa que você vem carregando comigo faz tempo
há tanta gente má no mundo
e é você que enxuga minhas lágrimas
tem uma solução pronta pra tudo
algumas envolvem coisas ilegais
outras implicam em violência
eu poderia lançar-me totalmente sobre você
ficar assim para sempre
poderia até tatuar poesia em sua pele 
mas de que adiantaria?
você nunca entenderia
não há nada de intelectivo no seu amor
e isso nunca tinha me feito falta
só hoje me peguei esperando que você ouvisse estrelas

NSL
21/06/14





sexta-feira, 20 de junho de 2014

fronteira

sei que cansa esse riso
esse choro, baby
essa loucura
essa raiva
essa pose de estátua
a mim também me constrange
é que sou feita de uma matéria
que não se estabiliza
namoro de longe
bêbados loucos
do passado e do presente
minha culpa atávica
me deu essa vida medíocre
admirar galinhas no terreiro
e bater ponto todo dia
sou viciada em fronteira, baby
mas te prometo
tenho uma dezena
de assassinatos arquitetados
um corpo pronto
para o sexo selvagem
e um fígado pronto para falir
qualquer dia desses
atravesso contigo a borda
e dinamito pontes atrás de mim

NSL
20/06/14

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Quem sou eu Jonas? Nada. Quem é ela Jonas? Nada. Eu sou um nada com amigos, ela é um nada com poder. Quando tudo acabar o que seremos, Jonas? Eu ainda serei um Nada com amigos. E ela será um Nada com nada.

NSL
13/06/14
Quem sou eu Jonas? Nada. Quem é ela Jonas? Nada. Eu sou um nada com amigos, ela é um nada com poder. Quando tudo acabar o que seremos Jonas? Eu ainda serei um Nada com amigos. E ela será um Nada com nada.

NSL
13/06/14

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Não pergunte, Jonas. Não adianta perguntar. As coisas são como são e desgraçados com o poder podem seguir por aí decidindo o seu e o destino de todo mundo sem sofrer uma simples escoriação. Esta é a merda do mundo em que você nasceu, Jonas. Onde gente ordinária gasta numa noite o que mataria a fome de famílias por meses. Onde filhos da puta decidem o destino de um bairro, de uma cidade, de um país.

Sei no que está pensando, justiça com as próprias mãos está em voga, mas você é um, Jonas, e eles são muitos.A cada desgraçado caído haverá cem de pé. Resigne-se. Ou corte os pulsos. Não há outra saída. 
Mas aqui, antes de pegar a lâmina lembre-se, você pode escrever, escrever sobre tudo. Você pode  inclusive escrever história onde todos os filhos da puta do mundo com uma réstia de poder sejam mortos, torturados, estripados até. Tente isso e talvez você possa se manter livre. E vivo.

NSL
11/06/14

terça-feira, 10 de junho de 2014

na cabeça 
uma pequena cicatriz
nascida à fórceps
como que a suspeitar
que aqui fora
tudo à força

NSL
10/05/14

cansada

o que importa saber
acerca da casa
é que ela é seu próprio dono
pensamos domá-la
conter seus insetos
ratos
mas a casa os abriga
como inquilinos queridos
torneiras estragam
canos vazam
chuveiros queimam
paredes mofam
é uma ilusão pensar
que se está seguro em casa
a qualquer minuto
ela pode se achar cansada
e sem nenhuma cerimonia
ruir sobre nós

NSL
10/06/14
meio cheio
meio vazio

e eu nem tenho copo

NSL
10/06/14

segunda-feira, 9 de junho de 2014

há algo que pesa
no meu encontro contigo
isso que está imerso
que nunca poderá se comunicado
eu penso nesse encontro
que poderia acontecer
o encontro entre as partes
inferiores  de nós
nossos recônditos
e me sinto consternada
seria tão belo
um único abraço
pleno
inteiro
completo
entre o que há
de mais secreto
de nós

NSL
09/06/14
não era minha essa casa
esse marido
esses filhos

de meu eu trouxe
apenas um sonho
um encontro
na mesa do jantar
onde toda conversa
era amor

NSL
09/06/14

domingo, 8 de junho de 2014

para cada milímetro de meu corpo 
um nome
e nenhuma palavra para calar
as porções inomináveis
de falência 
e dor

mas duas mentiras às vezes me sedam
o amor e a arte
(se existe mentira 
a verdade deve estar escondida
em algum lugar, não é?)

NSL
08/06/14

sábado, 7 de junho de 2014

fosse só a morte
eu não tava nem aqui
difícil é a compaixão
da falta que vão sentir

NSL
07/06/14


sexta-feira, 6 de junho de 2014

intermitente

poetas são eco
em fuga
das sereias
de nosso tempo
fazem poemas
nas lacunas
do silêncio

NSL
06/06/14

quinta-feira, 5 de junho de 2014

tratado para o riso

para a alegria, sílabas são mais que palavras
com qualquer silaba podemos dar uma risada
mas nem toda risada pode dar alegria

NSL
05/06/14
ainda insisto
em minhas aparições
ciente de estar longe
dos dias gloriosos
tenda de circo
está fosca a lantejoula
do maiô da malabarista
e descascada a tinta
do picadeiro
animais velhos e sem pelo
rugem em câmera lenta
mas eu não desisto
todos os dias
conto e costuro
os rasgos da lona

NSL
05/06/14


é preciso coragem para ignorar a morte
por exemplo
diante desta sua febre
da verruga sob o braço
da taquicardia da amiga
do escorregão no banheiro

quero um mundo
onde só as pulgas morram

NSL
05/06/14

quarta-feira, 4 de junho de 2014

da arte de ordenhar as palavras

da poesia só isso me agrada
erguer uma cena com palavras
uma casa, uma amor, um família
quero dela aquilo que me conta
do gatinho mordendo flores no quintal
do cheiro de zinco da bacia de banho
do velho cão que morreu
da filha que nasceu
do filho que partiu
do encontro apaixonado
do amor que acabou
quero a roupa estendida na varal
esquecida sob a chuva
a roupa que ninguém recolheu
quero a briga da mãe
o dia de partida do pai
poesia bonita é palpável
tal qual um travesseiro de dormir

NSL
04/06/14


terça-feira, 3 de junho de 2014

só posso rir da noite e seus terrores
com exceção da morte
meus medos já vão longe
aproxime-se, pode abrir meu peito
nele ficou apenas o deus de misericórdia
e uma pequena fogueira
onde arde essa gente de superfície
não sou mais mãe dos desesperados
trato de me resignar ao fracasso
como quem resigna-se a fome
nem tão só nem tão cercada 
apenas livre de máscaras

NSL
03/06/14

domingo, 1 de junho de 2014

minhas unhas estão gastas
e meus braços cansados
de tanto agarrar
essas coisinhas miúdas
que ainda nos aproximam
é que você cresceu
e a desemelhança 
é uma cunha entre nós
um jeito de lavar a roupa
ou de compreender o amor
tudo é motivo pra distancia
mas ver seu olho seguro
firmando presença comigo
diminuiu meu medo hoje
menina

NSL
01/06/14


voltei a ouvir os passarinhos no pé de amora
vi um pato se banhando hoje de manhã
e as nuvens que eram apenas água e luz
voltaram a ser um mapa para meus pensamentos
e isso poderia bastar, uma vez que eu já disse tudo
mas nunca basta

o acontecer é indizível

NSL
01/06/14