sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Vago





[Yago Partal]

alucino a noite sem fim
em tal frequência 
que ninguém se aproxima 

penso e
penso e
penso
sem fronteira

há quem exorcize
meu espirito 
dizem: são muitos
e tristes

eu só queria
um gole de alegria
que durasse mais que um dia

eu só queria
uma crença miúda na palma mão
que me devolvesse o céu
ou o chão

NSL
15/11/13

Nenhum comentário:

Postar um comentário