sexta-feira, 4 de agosto de 2017

todo poema de amor é o último

há um momento
naqueles  sonhos
em que se pode voar
que pressentimos a fábula
e não se quer acordar
ei, eu seu que estou perdida
mas estou bem
ainda choro em posição fetal
(mas só por meia hora)
o bacana do amor
é que ele fica
depois que todos partem
todo mundo finge que é
o centro do universo
comigo não seria diferente
ser a primeira
na quadrilha de alguém
vai ter que ser suficiente

Nenhum comentário:

Postar um comentário