terça-feira, 26 de abril de 2016

castas

era um tempo em que elas- as putas 
desciam à Vila dos Açudes
nunca investigavam a natureza politica dos sêmens
que lavavam de suas entranhas
com água morna e sumo de limão 

a miséria das carteiras dos vermelhos
ou a clamídia dos pênis dos azuis
eram recebidas com o mesmo êxtase lisonjeiro e fingido
indiferentes aos nossos insultos e afoitezas 

na sala de espera nos olhávamos e trocávamos 
impressões sobre as fartas carnes 
das quatro mulheres no quarto
não havia lugar para disputas ideológicas
nossos vícios mercenários ficavam do lado de fora

tornava-se um lugar de trégua aquela casa
no tempo em que aquelas castas mulheres 
as putas- desciam à Vila dos Açudes

NSL
26/04/16


3 comentários:

  1. A força das suas palavras arrebenta minhas entranhas. Suas palavras são sêmen do qual é impossível me lavar.

    ResponderExcluir
  2. A força das suas palavras arrebenta minhas entranhas. Suas palavras são sêmen do qual é impossível me lavar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, principe! É sempre uma honra ter você como leitor!

      Excluir