domingo, 20 de março de 2016

de mim ninguém sai com fome

enquanto os algozes da  república
seguem perpetuando campanhas eleitorais
e golpes de estado no jornal que uso
para limpar os vidros da janela da sala
abraço pássaros, borboletas
lobos e carpas
de mim ninguém sai com fome

o ódio borrifou 
gotas de ralph lauren
em pulsos armados de taças
e eles as desperdiçam
sendo fotografados 
com mendigos nas calçadas

não é preciso dizer 
a palavra lâmina
para saber o corte
preparo coquetéis molotov inócuos
por receio de incendiar os jardins
sem culpa dos edifícios de luxo

eles acertaram em cheio
nesse buraco vazio
das torcidas organizadas
mas ainda tenho esperanças
nem toda palavra encarna

Nenhum comentário:

Postar um comentário