domingo, 24 de abril de 2016

você entende Jonas?

_ você entende jonas?
um país não é um corpo
está mais para colonia de bactérias
nunca se é suficientemente inocente
a ponto de perder completamente a ignorância
estaria pronta para partir
não fosse esses filhos
e minha necessidade de amor
_ há amor no além-túmulo, jonas?

a falta de paixão momentânea 
a mais abjeta preguiça
esta vertigem que me tira o chão
torna hipócrita a pergunta
por que fracassou o projeto de humanização?
nunca houve projeto
era mais um salve-se você mesmo

_ jonas, sou mulher
tenho um corpo e estou viva
mas não há meios de ser livre
bom era voltar a ser animal
sem paixão ou esperança
animais não estão
eles são corpo na vida
e não fazem perguntas
acerca de animalização

NSL
24/04/16

2 comentários:

  1. Esse diálogo com as escrituras (em minúsculo mesmo) faz bem pra mim. Até hoje não consigo dialogar com as passagens bíblicas. O trauma ainda é forte.
    E é interessante como nesses textos as cidades sempre são mulheres e deus é o macho que pune seus desvios. Por isso acho tão poderosa essa irônica réplica de Nínive a Jonas. Sem falar que a relação entre corpo e cidade é desconstruída logo de início, o que a meu ver reforça ainda mais a ironia.

    ResponderExcluir
  2. Me identifico muito com Jonas , principe. A fuga da missão, o medo do sucesso... Gosto dessa interlocução. Me fecha feridas!

    ResponderExcluir